tempo para contemplar

A filósofa alemã Hannah Arendt, em seu livro ‘A Condição Humana’, reflete a respeito da finitude temporal que recai sobre o ser humano.

A ideia de que a vida necessariamente tem um fim impulsiona o homem a agir e atuar de algumas maneiras com o intuito de perpetuar sua existência para além da inevitável morte.

Esses reflexos humanos se dividem em dois, segundo Arendt: vita activa e vita contemplativa.

A vita activa comporta-se em três dimensões:

Labor: Todo o processo biológico que garante a manutenção da vida do indivíduo e da espécie: seu ciclo metabólico, seus mecanismos de reprodução, seu crescimento espontâneo e o inevitável fim da vida biológica.

Trabalho: É o campo que empresta alguma permanência em contraste a efemeridade à vida humana. A possibilidade de elaborar bens materiais concretos representa a possibilidade de extensão no tempo de um ponto de vista individual.

Ação: Representa o empenho na preservação de um corpo social, possibilitando uma continuidade histórica. Corresponde à ideia de humanidade em geral, tentando organizar-se em instituições políticas.

vita contemplativa estabelece-se na dimensão subjetiva do indivíduo, sem estar necessariamente relacionada com externalizações de qualquer tipo.

Partindo da crença de que nenhum tipo de atividade concreta pode igualar em verdade e beleza o trabalho intelectual, Arendt afirma que a vita contemplativa deve anteceder principalmente a ação, pois é a manifestação que define as construções sociais que habitamos e, por isso, devem-se aproximar o máximo possível de uma forma ideal teorizada.

Contemplar conecta-se à capacidade de teorizar, avaliar e especular. Habilidade de caráter filosófico que, em um moderno mundo digital, parece cada vez mais negligenciada.

Em um mundo em que o tempo se torna cada vez mais escasso, a capacidade de avaliar quais são as atividades que possuem prioridade é cada vez mais essencial.

Exatamente
Procurar Titulos
Procurar no Conteúdo
Procurar nos posts
Procurar nas Páginas
Filtro por Categorias
Adestrador
Advocacia
Ambientalismo
Animação
Antropologia
Arquitetura
Arte Urbana
Artes Plásticas
Artistas
Biblioteconomia
Cenografia
Colaboradores
Coreografia
Curadoria
Curta-metragem
Dança
Desenho
Design Gráfico
Digital
Documentário
Dramaturgia
Editor
Empreendedorismo
Escultura
Exposição
Figurino
Filosofia
Fotografia
Galeria
Games
Gastronomia
Iluminação
Ilustração
Improvisação
Inspirações
Instalação
Intervenção Urbana
Jornalismo
Lettering
Literatura
Longa-metragem
Maquiagem
Marcenaria
Materiais
Moda
Modelo
Museu
Música
Palestras
Parceiros
Pedagogia
Performance
Pesquisa
Pintura
Poesia
Política
Processo Criativo
Produção
Projeção Mapeada
Psicologia
Psiquiatria
Publicidade
Saúde
Série
Sociologia
talentos
Tape Art
Tatuagem
Técnicas
Teologia
Terapia
Time
Video Arte

OUTRAS DO BLOG