solidão compartilhada

Os sentimentos e impressões de um artista que cria sozinho enquanto é observado por olhares anônimos.

Acostumado a um certo trânsito de pessoas em seu ateliê e já tendo participado de outros formatos de trabalho no qual seu processo estava sendo observado, o artista plástico Gustavo Prata – que participa da ONDA#9 Superstição: Recompensa – precisou se acostumar ao estúdio do ATRAVES\\ para executar sua obra, o Altar de Superstições.

O espaço, que tem uma configuração muito própria, com uma câmera ligada direto e transmitindo o que lá acontece sem cortes e ao vivo, pode ser um tanto quanto ameaçador. Gustavo conta que ao entrar, sentiu-se um pouco travado.

Mas ao contrário do que se imagina, não tanto pela autoconsciência de sua imagem. Para ele, o que mais causa estranhamento é não poder fumar. Falar sozinho e cantar também são hábitos comuns em seu dia-a-dia, que aos poucos ele foi conseguindo dosar ao longo das intensas horas de trabalho.

O que o espaço realmente muda, em sua percepção, é o nível de relaxamento. Mas nada que comprometa a execução: ele considera até que a limitação do cigarro dinamizou seu processo, por fazê-lo estar com as duas mãos sempre disponíveis para o trabalho.

Notívago, o artista plástico tem trabalhado da seis da tarde até as oito da manhã no estúdio. Saber que está sendo observado é algo que chama sua atenção apenas nas primeiras horas, já que no embalo do trabalho ele se vê completamente imerso em seu processo, bastante intenso. Trabalhando com apropriação de linguagens e com aquela segurança de saber o que quer que apenas os artistas mais experientes têm, Gustavo enxerga como principal dificuldade saber a hora de parar:

“A linha é bastante tênue entre algo que faz sentido no momento e algo que faz sentido no conjunto da obra”

ALTAR DE SUPERSTIÇÕES por GUSTAVO PRATA

A autoconsciência volta apenas na hora de despedir-se do espaço: ele, que não consegue sair de seu ateliê sem varrer e organizar os materiais, preferiu deixar o estúdio intacto a cada interrupção do trabalho, por uma questão de documentação do processo.

“O espaço do estúdio é muito bom, mais amplo que meu ateliê. Eu poderia me acostumar… desde que pudesse fumar.”

Generic selectors
Exatamente
Procurar Titulos
Procurar no Conteúdo
Procurar nos posts
Procurar nas Páginas

RE-INSPIRAÇÃO

ONDA

COMPARTILHE

Download WordPress Themes
Download WordPress Themes
Premium WordPress Themes Download
Premium WordPress Themes Download
udemy free download
download huawei firmware
Free Download WordPress Themes
free download udemy paid course