solidão compartilhada

Os sentimentos e impressões de um artista que cria sozinho enquanto é observado por olhares anônimos.

Acostumado a um certo trânsito de pessoas em seu ateliê e já tendo participado de outros formatos de trabalho no qual seu processo estava sendo observado, o artista plástico Gustavo Prata – que participa da ONDA#9 Superstição: Recompensa – precisou se acostumar ao estúdio do ATRAVES\\ para executar sua obra, o Altar de Superstições.

O espaço, que tem uma configuração muito própria, com uma câmera ligada direto e transmitindo o que lá acontece sem cortes e ao vivo, pode ser um tanto quanto ameaçador. Gustavo conta que ao entrar, sentiu-se um pouco travado.

Mas ao contrário do que se imagina, não tanto pela autoconsciência de sua imagem. Para ele, o que mais causa estranhamento é não poder fumar. Falar sozinho e cantar também são hábitos comuns em seu dia-a-dia, que aos poucos ele foi conseguindo dosar ao longo das intensas horas de trabalho.

O que o espaço realmente muda, em sua percepção, é o nível de relaxamento. Mas nada que comprometa a execução: ele considera até que a limitação do cigarro dinamizou seu processo, por fazê-lo estar com as duas mãos sempre disponíveis para o trabalho.

Notívago, o artista plástico tem trabalhado da seis da tarde até as oito da manhã no estúdio. Saber que está sendo observado é algo que chama sua atenção apenas nas primeiras horas, já que no embalo do trabalho ele se vê completamente imerso em seu processo, bastante intenso. Trabalhando com apropriação de linguagens e com aquela segurança de saber o que quer que apenas os artistas mais experientes têm, Gustavo enxerga como principal dificuldade saber a hora de parar:

“A linha é bastante tênue entre algo que faz sentido no momento e algo que faz sentido no conjunto da obra”

ALTAR DE SUPERSTIÇÕES por GUSTAVO PRATA

A autoconsciência volta apenas na hora de despedir-se do espaço: ele, que não consegue sair de seu ateliê sem varrer e organizar os materiais, preferiu deixar o estúdio intacto a cada interrupção do trabalho, por uma questão de documentação do processo.

“O espaço do estúdio é muito bom, mais amplo que meu ateliê. Eu poderia me acostumar… desde que pudesse fumar.”

Generic selectors
Exatamente
Procurar Titulos
Procurar no Conteúdo
Procurar nos posts
Procurar nas Páginas

RE-INSPIRAÇÃO

ONDA

COMPARTILHE

Download WordPress Themes Free
Download WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
Free Download WordPress Themes
online free course
download intex firmware
Download Nulled WordPress Themes
ZG93bmxvYWQgbHluZGEgY291cnNlIGZyZWU=