ROGÉRIO ASSIS

FOTÓGRAFO * COLAB#12

No ATRAVES\\, Rogério Assis participa da COLAB#12, uma parceria com a Doc Galeria, que resultará na criação de uma temporada de uma série de documentários em que fotógrafos nos contarão a história por trás de uma imagem.

Nascido em Belém-PA, Rogério Assis começou a trabalhar como fotógrafo em 1988 para uma produtora de vídeo local que atendia à Funai e ao Museu Emílio Goeldi. Até onde se sabe, foi o primeiro fotógrafo a registrar os Zo’é – povo de língua tupi que habita o noroeste do Pará, ao longo dos rios Cuminapanema, Erepecuru e Urucuriana.

Em 1989, Rogério se encontrava em Belém, preparando-se para gravar um vídeo institucional com o coronel Cantídio Guimarães, então presidente da Funai. Um telefonema de Brasília avisou-lhes sobre uma viagem de socorro a ser realizada imediatamente até os Zo’é, o que seria o primeiro contato oficial da Funai com esta etnia. Embarcaram em um bimotor até Santarém, e de lá seguiram de helicóptero até uma das aldeias, onde Rogério pôde testemunhar este contato durante 4 horas, munido de apenas 4 rolos de filme Tri-X.

Posteriormente, Rogério se mudou para São Paulo, quando começou a colaborar com a Agência Angular. Na década de 1990, trabalhou para a Agência Estado e para a Folha de S.Paulo, e colaborou também com diversos outros meios nacionais e estrangeiros. Em 2000, participou da criação do Fotosite e, em 2008, da revista Pororoca. Hoje, trabalha como editor executivo da Editora Mandioca, e colabora com o Instituto Socioambiental (ISA).

COMPARTILHE

CONVIDADOS