.: OS ANOS EM QUE
VIVEMOS EM PERIGO :.

COLAB#21
simbolo
A arte brasileira da segunda metade da década de sessenta, marcadas pela presença do perigo e da ameaça, e as investigações artísticas de forma experimental.

MENU

Editorial
Equipe, Objeto e Linguagem
A Exposição
Vídeos da Colab
Documentário e
Processo Criativo

* Convidados
* Re-inspirações

EDITORIAL

Os anos 1960 foram marcados por movimentos de contestação em vários países do mundo, por motivos diversos – sistemas educacionais, costumes, repressão política, contestação de guerras. No Brasil não foi diferente e, a despeito da censura imposta por um regime de exceção, houve no período uma intensa produção artística, que retratou a atmosfera de tensão e riscos da época.
Para revisitar esse contexto, especificamente o período de 1965 a 1970, o Museu de Arte Moderna de São Paulo exibirá, entre 30/04 e 28/07, a exposição “Os anos em que vivemos em perigo”, que traz um recorte da coleção focado na segunda metade da década de 1960, um período plural da arte brasileira, que foi fundamental para o desenvolvimento de nossa produção até os dias atuais. Tal cenário transformou o antropofágico caldeirão cultural do país, no mesmo momento em que acontecia a reestruturação do MAM que, em 1969, teve sua nova sede inaugurada, resistindo aos tempos e chegando até o momento atual em que celebra seus 70 anos de história.
Com curadoria de Marcos Moraes, a exposição reúne desde a tendência pop até obras de filiação surrealista, muitas das quais exprimindo as inquietações sociais e comportamentais que marcaram aquela época. São ao todo 50 obras de artistas como Antônio Henrique Amaral, Anna Maria Maiolino, Antônio Manuel, Cláudio Tozzi, Maureen Bisilliat, Wesley Duke Lee, entre outros.
Pinturas, xilogravuras, fotografias e objetos foram selecionados para apresentar imagens associadas ao ambiente cultural vigente como as manifestações, greve, censura, utopia, repressão, desejo e identidade brasileira – um apanhado que apresenta a potencialidade da ampliação de horizontes produzida pela vanguarda brasileira nesta época. A ação educacional do museu também contribuirá para oferecer aos espectadores oportunidades de pensar sobre a cultura daquela década, oferecendo atividades estimulantes que complementam a experiência da visita ao MAM.

[topo]

EQUIPE, OBJETO E LINGUAGEM

Na equipe de documentação contamos com Demian Grull e João Macfarland na direção, Carol Baker na direção de arte, Daniel Barjas, Gui Sorbello e Hugo Dourado na captação, Marcelo Colaiacovo na produção e Billy Comodoro na trilha e sonoplastia.

Vamos produzir uma documentação da exposição segundo duas linguagens audiovisuais: um minidocumentário investigando os propósitos da exposição e um teaser promocional. O teaser procura a estética próxima de clássicos do cinema de meados dos anos 60 e um tom crítico e politizado.

[topo]

A EXPOSIÇÃO

A exposição Os anos em que vivemos em perigo, com curadoria de Marcos Moraes, reflete sobre a arte brasileira da segunda metade da década de sessenta, com atmosfera marcada pela presença do perigo e da ameaça. A vernissage aconteceu no dia 30/04/19 e a exposição fica em cartaz até 28/07/19.

Com a expografia em formato de labirinto, que vista de cima faz uma alusão a bandeira do Brasil, o visitante vai descobrindo os caminhos em meio a 50 obras produzidas entre 1965 a 1970 chegando ao centro onde se encontra a réplica autenticada da constituição de 1967.

Articuladas e relacionadas de diversas maneiras as obras, que apesar de poderem ser observadas isoladamente, sempre encontram-se mescladas no campo de visão do visitante. Seja por frestas ou na sequência uma ‘invade’ o campo de visão da outra, dando um efeito caleidoscópico,  seja na relação cromática, de filiação, ou de transporte do real para o imaginário a articulação está sempre lá como explica o curador Marcos Moraes.

O catálogo da exposição, disponível na loja do MAM, traz o resumo das obras e explicação da escolha delas divididos em capítulos que trazem menções a músicas da época e contam um pouco dessa articulação sugerida pelo curador, a capa do catálogo se desdobra simulando a sala central da exposição.

[topo]

CONVIDADOS

[topo]

Download Best WordPress Themes Free Download
Download Nulled WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
online free course
download intex firmware
Download Nulled WordPress Themes
free download udemy course