.: QUANTO VALE UMA HISTÓRIA? :.

COLAB#20
simbolo
Homenagem e memória das histórias das pessoas que passaram pela tragédia de Brumadinho, cidade vítima de um crime ambiental ocorrido no dia 25.01.2019.

EDITORIAL

Focados em realizar ações sociais, o coletivo SP Invisível, em específico o jornalista e fotógrafo André Soler, atento para a pauta política do país foi até a cidade de Brumadinho para contar a história das pessoas que estavam vivendo um verdadeiro cenário de guerra após a cidade ter sido vítima de um crime ambiental.
Ao chegar lá o fotógrafo começou seu processo de revelar as pessoas, dar visibilidade a elas, a partir de suas histórias. A partir da sua longa experiência com a documentação das histórias de moradores de rua, André consegue se inserir na comunidade e revelar histórias de verdade.
Movidas pela fé as pessoas demonstram um forte senso de comunidade e colaboração. O abraço é um símbolo para o que ele vive lá. O acolhimento e a empatia desenvolvida lá.
O material gerado lá fará parte de uma exposição que André irá realizar nos dias 22 e 23 de fevereiro de 2019 no estúdio do ATRAVES\\. A ideia é transportar as pessoas para Brumadinho atraves de fotos, instalações,sensações e histórias.
Produzir e preservar a memória das histórias e da tragédia para expor essa situação de guerra que existe e lembrar das pessoas para passaram por isso.

[topo]

EQUIPE, OBJETO E LINGUAGEM

EQUIPE
A equipe de documentação e criação de material para a exposição é liderada pelo jornalista André Soler. A film maker Vic Von Poser faz uma função dupla, além de ser responsável pela documentação do processo criativo do André, ela também acompanha o jornalista até a cidade de Brumadinho produz a vídeo instalação da exposição e o mini-doc sobre o projeto.

As pessoas da cidade e suas histórias, acima da tragédia, são o objeto de observação do jornalista. O objetivo é criar memória dessas histórias a partir de fotos e textos na plataforma do SP Invisível, coletivo do qual André é um dos fundadores. O resultado dessa documentação irá fazer parte da exposição QUANTO VALE UMA HISTÓRIA? que André está produzindo no estúdio do ATRAVES\\.

[topo]

BRUMADINHO

Quando André entrou contato com a gente, ele já havia estado em Brumadinho, onde colheu histórias e levantou uma campanha crowdfunding para adquirir uma cadeira de rodas elétrica para uma pessoa da cidade que estava passando necessidade.

Depois de conversar longamente no estúdio para pensar como poderíamos dar continuidade nesse material de memória gerado, André decidiu pegar a nossa documentarista, Vic Von Poser, e leva-la com ele para Brumadinho novamente.

Os dois embarcam em uma viagem de 3 dias para a cidade, onde entregam a cadeira elétrica conseguida no crowdfunding e registram mais histórias e o cenário de guerra em que se encontra a localidade.

[topo]

EXPOSIÇÃO
QUANTO VALE UMA HISTÓRIA?

Com o retorno da dupla para São Paulo, em 11.02.19 nos reunimos novamente no estúdio, com o material de registro feito em Brumadinho e começamos o concept da exposição. André quer que as pessoas que gostariam de estar lá para ajudar, para acolher e não podem fazer isso pelas questões que nossa vida moderna e dificuldades de locomoção no Brasil trazem, consigam fazer isso com a exposição. A intenção é transportar as pessoas para lá.

Para fazer isso, a exposição tem duas peças chaves. O carácter sensorial imersivo e a apresentação das histórias. Um plano é traçado e a produção se inicia com testes de uso do espaço e contatos para viabilizar a impressão e instalação. Mais uma vez a empatia e colaboração aparecem  devido a força da causa que estamos falando.

O também fotógrafo e especialista em impressão Fine Art, Rafael Define se prontifica a ajudar e participar do projeto cedendo seu tempo e expertise para a edição do conteúdo e produzirmos a impressão das fotos.

A exposição ficou durante 4 dias no estúdio do ATRAVES\\ e recebeu centenas de pessoas. As 10 obras ficaram expostas acompanhadas de uma caixa de som com a história da foto contada pelo próprio personagem e um qrocde com o link para a história escrita. Dentro do espaço também tinha uma projeção com imagens captadas em Brumadinho, mostrando o entorno e imagens da cidade e uma instalação suspensa imitava um corpo sendo levado pelos helicópteros, cena que se tornou comum na cidade.

Com a tragédia a água na cidade se tornou um recurso escasso. Uma caixa d’água com garrafas fica no centro da cidade, com água fornecida por doações. No lounge da exposição colocamos uma caixa d’água igual, além do documentário criado pela Vic que ficou passando em loop durante todo o período.

[topo]

CONVIDADOS

[topo]

Download Best WordPress Themes Free Download
Free Download WordPress Themes
Download WordPress Themes Free
Download Best WordPress Themes Free Download
free online course
download samsung firmware
Download Best WordPress Themes Free Download
free online course