pós-verdade, definitivamente

O termo ‘Pós-Verdade’ foi escolhido a palavra do ano de 2016 pela universidade de Oxford. Seu uso, que remonta a década de 1990, explodiu no ano passado e se estabeleceu no nosso vocabulário.

Mas o que ela quer dizer, definitivamente?

Do inglês ‘Post-Truth’, o termo obteve protagonismo em dois eventos marcantes da política estrangeira atual:

A eleição e o mandato de Trump nos Estados Unidos que estão marcadas pelo acumulo de mentiras, que já se tornaram até lista do New York Times.

As pós-verdades, fake news e os boatos dos tempos modernos, se alastram com uma velocidade impressionante pelas ferramentas de comunicação instantâneas e redes sociais e tem consequências muito sérias antes de serem diagnosticadas e muitas vezes impossíveis de ser revertidas.

A saída da Inglaterra da União Européia (o Brexit), em que, entre as informação falsas viralizadas, como a que a permanência na União Europeia custava à Grã Bretanha US$ 470 milhões por semana, impactou o eleitorado.

O FACEBOOK anunciou esse ano uma ferramenta que ajuda a identificar e denunciar esse tipo de conteúdo, impedindo sites de noticias falsas de usarem sua rede de anúncios.

Em todas as ocasiões, a opinião pública foi influenciada por informações de procedência duvidosa.

E é isso que caracteriza o fenômeno da ‘pós-verdade’: partindo de um enunciado falso, há a mobilização de um conjunto de pessoas, que já possuem uma predisposição ideológica. Independente deste fato ser desmentido posteriormente, seu primeiro impacto é definitivo e definidor.

“Eu acredito, logo é verdade.”

Em uma tradução visual, o Mockumentary seria um possível equivalente ao conceito de pós-verdade. É uma ficção deliberadamente criada a partir de alguns fatos concretos, que se relacionam com a realidade.

O primeiro Mockumentary realizado foi ‘The War Game’, em 1965, um filme que retratava as consequências imediatas de um ataque nuclear soviético ao Reino Unido. Uma criação absoluta da imaginação que venceu ao Oscar de melhor documentário em 1966.

Na guerra das narrativas, ficção se torna realidade.

Exatamente
Procurar Titulos
Procurar no Conteúdo
Procurar nos posts
Procurar nas Páginas
Filtro por Categorias
Adestrador
Advocacia
Ambientalismo
Animação
Antropologia
Arquitetura
Arte Urbana
Artes Plásticas
Artistas
Biblioteconomia
Cenografia
Colaboradores
Coreografia
Curadoria
Curta-metragem
Dança
Desenho
Design Gráfico
Digital
Documentário
Dramaturgia
Editor
Empreendedorismo
Escultura
Exposição
Figurino
Filosofia
Fotografia
Galeria
Games
Gastronomia
Iluminação
Ilustração
Improvisação
Inspirações
Instalação
Intervenção Urbana
Jornalismo
Lettering
Literatura
Longa-metragem
Maquiagem
Marcenaria
Materiais
Moda
Modelo
Museu
Música
Palestras
Parceiros
Pedagogia
Performance
Pesquisa
Pintura
Poesia
Política
Processo Criativo
Produção
Projeção Mapeada
Psicologia
Psiquiatria
Publicidade
Saúde
Série
Sociologia
talentos
Tape Art
Tatuagem
Técnicas
Teologia
Terapia
Time
Video Arte

OUTRAS DO BLOG