os olhos da sociedade

A vida em comunidade demanda limites:

Há que se respeitar o espaço do outro para haver uma construção harmoniosa do conjunto social.  A observação de que o homem, em estado natural, depende apenas de seu poder e de sua vontade para agir no mundo e sobre o outro foi o ponto de partida para vários filósofos empreenderem uma busca para entender por que abdicamos da liberdade para viver em sociedade.

Thomas Hobbes (1651), John Locke (1689) e Jean-Jacques Rousseau (1762) são os mais famosos filósofos do contratualismo, uma série de teorias sobre a ideia de contrato social que se difundiram entre os séculos XVI e XVIII como forma de explicar ou postular a legitimidade dos governos e, portanto, das obrigações políticas dos governantes e dos governados.

O medo da morte violenta é o que faz o homem abrir mão da sua liberdade e viver sob o constante status de segurança do estado. Nesse contexto, a tecnologia possibilitou a multiplicação dos olhos da sociedade: as câmeras de vigilância são cada vez mais uma ferramenta desenvolvida de forma a restringir liberdades em prol da garantia segurança.

Esses mecanismos são cada vez mais eficazes em suas funções, sendo agora capazes de identificar pessoas e seus trajetos. Além disso, as redes sociais se tornaram um portal privilegiado para o acesso das informações pessoais, sendo utilizado para os mais diversos fins. Os olhos da sociedade se multiplicam para o cumprimento integral do contrato social.

para saber mais:

COMPARTILHE

OUTRAS DO BLOG

Download WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
Download WordPress Themes Free
Download Nulled WordPress Themes
online free course
download intex firmware
Download WordPress Themes Free
free online course