Maurizio Cattelan, artista ou impostor?

Maurizio Cattelan (1960) é um dos mais bem sucedidos artistas da arte contemporânea.

Essa condição foi alcançada pelo caminho menos tradicional, pois o artista jamais frequentou escolas de arte. Começou sua carreira fazendo móveis de madeira na década de oitenta, na Itália, seu país de origem. Sua porta de entrada no mundo da arte foi através de um catálogo realizado por ele mesmo e enviado à galerias. Isso lhe deu abertura para ocupar os espaços.

Sua obra é caracterizada pelo modo irônico de observar instituições sociais e pela sátira da sua própria condição enquanto artista.

Em Untitled (Manhole), o artista representa a si mesmo em escultura saindo do chão, invadindo o museu tal qual um ladrão que planeja assaltar um banco através de um caminho subterrâneo. Essa é a sua própria visão enquanto artista: um criminoso, alguém que não pertence àquele espaço.

A ideia de um impostor também seria adequada ao artista. Cattelan não acredita que, enquanto artista, deva falar sobre a sua própria obra e, durante o começo de sua carreira,  convocava seu amigo e curador Massimiliano Gioni para ir em seu lugar. Cattelan certa vez declarou que é um artista por não saber discursar com palavras, mas somente através de suas imagens.

Essa ideia de um duplo, de abrir mão de sua identidade para um outro, já havia sido vista em prática por Warhol, que também contava com um dublê mas o que parece ser mais interessante é essa dicotomia criada por Cattelan entre artista/curador. Seria justo afirmar que o artista é um criador enquanto o curador, um tradutor das imagens e dos delírios artísticos?

Ou então que o artista e o curador são, na verdade, metades inseparáveis de uma mesma moeda, indissociáveis e complementares em seu métier. É o cuidado da curadoria que possibilita o encontro entre artista e público e, obviamente, é o trabalho do artista que faz esse encontro ser possível.

Cattelan, em seu ímpeto de expor as contradições e os desencontros entre o artista e a sua produção, criou uma persona fanfarrona e excêntrica e também uma das mais duradouras e originais carreiras no universo da arte contemporânea. Se isso soa uma contradição, talvez seja mais uma obra de um artista que se fantasia de impostor, do que o contrário.

(ALL, retrospectiva de Maurizio Catellan no Guggenheim)

 

para saber mais:

Generic selectors
Exatamente
Procurar Titulos
Procurar no Conteúdo
Procurar nos posts
Procurar nas Páginas

OUTRAS DO BLOG

Premium WordPress Themes Download
Download WordPress Themes Free
Download WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
udemy course download free
download micromax firmware
Premium WordPress Themes Download
free download udemy course

One response

Comments are closed.