LU BUENO

No ATRAVES.tv, Lu Bueno conduziu todo o desenvolvimento da ONDA#3 OBJETO: História, propondo uma estrutura cenográfica e narrativa que permeou toda a onda.

LU BUENO

Nasci Luciana Bueno, mas desconfio de quem pronuncia meu primeiro nome por inteiro depois da terceira frase do diálogo inicial. Portanto, já podem se referir a mim como Lu Bueno.

Minhas habilidades são muitas (de verdade) pois sou uma generalista como exige o meu fazer diário. Desenho, martelo, prego, costuro, pinto e bordo! Escrevo, planejo, arrumo, limpo e organizo… Cozinho, caminho, danço e canto escondida. Escalo, penduro e salto. Só não toco nenhum instrumento (quer dizer… só se castanhola qualificar). Algumas destas coisas faço com maior destreza outras com menos. Só não troco (de jeito nenhum) bujão de gás. Pânico.

Tenho a soma das minhas idades, que vem lá de 1969. Levo um pouco do caráter de cada personagem que vesti, e morei em cada lugar que desenhei. Acumulo a experiência de cada história que contei. Já fui bem pessimista, hoje sou quase otimista. Tive uma infância tensa que me fez crescer uma garota bem “desumorada” mas reverti, e hoje o humor é um dos meus bens mais preciosos.

Frequentei escolas particulares, completei bacharelado e mestrado. Sempre na grande capital (SP). Viajei bastante a trabalho e a passeio, mas francamente, as duas coisas sempre me pareceram uma só. Namorei muito, então juntei, desjuntei, juntei de novo tivemos um casal de gêmeos, lindos. Me apaixonei, separei. hoje…?! À deriva é um boa definição…

Parece que os astros me vêem assim: sol em Virgo, ascendente em Libra e Lua em Peixes (este é recém descoberto).

Mais objetivamente, como profissão e modo de vida, sou Diretora de Arte cênica, acumulando as funções de Cenografia e Figurino para várias mídias como Teatro, TV, shows, dança… Também dou aula sobre o mesmo tema, e adoro! Me mantém acordada.

LAPIDAR é um verbo que me vem, TECER é outro.

Ou seja: realizar com o máximo de propósito, firmeza, carinho e franqueza que o trajeto permitir.
Lidar com pedras e afeto.

RE-INSPIRAÇÕES