lavar com água

O planeta e o corpo: a vida começou na água e é 70% feita dela.

Essa predominância do elemento sempre fez (e faz até hoje) com que tenhamos uma relação íntima e complexa com a água que, inclusive, caminha por caminhos metafísicos e esotéricos, dentro de diversas e diferentes crenças e religiões.

A água é tida como um elemento de purificação e equilíbrio. Portanto, usá-la para lavagens é um de seus usos mais comuns. A lavagem da escadaria da igreja do Bonfim, cerimônia célebre que acontece desde 1773, representa um ato sincrético ao unir à igreja católica com as práticas religiosas afrobrasileiras, usando água, água de cheiro e vassouras para a lavagem.

Dentro da tradição cristã, o rito da água benta é extremamente popular. A água passa por um ritual de benzimento por um sacerdote da igreja. Algo parecido acontece também na tradição espiritualista, onde é conhecida por água fluidificada. Ambas funcionam para afastar qualquer resquício de negatividade na pessoa ou em sua casa.

Outro rito milenar da água é na cerimonia de batismo, um rito de purificação e de cura. Na Igreja Católica é o primeiro sacramento e representa a limpeza do pecado original. A água é, sem dúvida, o principal símbolo do sacramento do batismo. Ela é o elemento responsável pela limpeza espiritual. Assim, em representação, o sacerdote derrama um pouco de água na cabeça do batizando.

Falando em casa, o Feng Shui, corrente de pensamento oriental, acredita que ter água no ambiente é importante para mudar a energia e energizar um imóvel ainda mais, além de purificar o espaço, principalmente se ela for mantida em circulação, como em uma fonte, uma cascata ou até mesmo um aquário com peixes.

Nas religiões afrobrasileiras, é comum também o uso da água para banhos e chás, misturando-a com ervas e seus efeitos naturais ativados através de pequenas rezas e mentalizações.

Todas essas crenças, em sua diversidade, parecem derivar da relação íntima entre o ser humano e a água. Em um nível elementar, sua falta levava inevitavelmente à morte e daí surgem os rituais para chuva, enquanto as aventuras da colonização passaram pelo mistério dos mares, com suas lendas de monstros e bestas que naufragavam as embarcações.

Seja como for, essa relação permanece vive, apesar de cada vez mais desrespeitosa e distante do sagrado.

 

para saber mais:

OUTRAS DO BLOG

Download Premium WordPress Themes Free
Download Premium WordPress Themes Free
Free Download WordPress Themes
Download Premium WordPress Themes Free
udemy paid course free download
download mobile firmware
Premium WordPress Themes Download
udemy course download free