hawking e o fim do tempo da terra

Stephen Hawking é um genial físico teórico e cosmólogo inglês. Comparado às mais brilhantes mentes da humanidade, ganhou reconhecimento pelas diversas publicações como Uma Breve História do Tempo (escrito entre 1982 e 1984 e mais de 10 milhões de cópias vendidas), O Universo numa Casca de Noz (2001) e God Created the Integers (2006). Seu sucesso é explicado pela intenção de divulgar complexas teorias cosmológicas em um linguagem fácil para leigos.

Seu olhar para o futuro, no entanto, se caracteriza pela viés apocalíptico (ou realista, se preferir). Hawking, em entrevista recente, afirmou que o ser humano pode ser extinto em 30 anos devido ao excesso de população e às mudanças climáticas e a única solução seria uma mudança planetária.

Ele alega que a superpopulação do planeta está acarretando o fim das reservas naturais utilizadas para alimentar e garantir a sobrevivência desta população. Por exemplo, quando Cristovão Colombo chegou na ainda desconhecida América.

“Estamos ficando sem espaço. Os únicos lugares a serem encontrados são outros mundos.”

Sua previsão para o futuro também inclui uma devastadora chuva de meteoros, tornando ainda mais necessária a busca por uma nova casa.

“Não se trata de uma ficção científica. Isso é garantido pelas leis da física e da probabilidade. Se nos espalharmos pelo espaço, mudaremos completamente o futuro da Humanidade. Isso pode determinar, aliás, se teremos algum futuro. Seja qual for o nosso destino, precisaremos construir uma civilização.

Teremos de tomar meios práticos para estabelecer um novo ecossistema, que sobreviverá em um ambiente pouco desconhecido, e precisaremos considerar como será o transporte de várias milhares de pessoas, animais, plantas, fungos, bactérias e insetos.”

Lua e Marte apresentam-se como as melhores opções para a mudança humana pela proximidade, mas Hawking adverte que, a partir do advento de “foguetes de fusão nuclear alimentados por luz, ou alguma forma de energia completamente nova” poderíamos avançar em outros sistemas solares, como o Alfa Centauri, onde existem grandes probabilidades de um planeta habitável.

— A raça humana existe, como uma espécie, há cerca de dois milhões de anos. A civilização foi formada há cerca de 10 mil anos e a taxa de desenvolvimento tem aumentado constantemente. Se a Humanidade continuar, e sobreviver, assim por mais um milhão de anos, dependeremos somente da ousadia para chegar a um lugar onde ninguém nunca foi. Não temos outra opção.

The Theory of Everything (trailer)

Exatamente
Procurar Titulos
Procurar no Conteúdo
Procurar nos posts
Procurar nas Páginas
Filtro por Categorias
Adestrador
Advocacia
Ambientalismo
Animação
Antropologia
Arquitetura
Arte Urbana
Artes Plásticas
Artistas
Biblioteconomia
Cenografia
Colaboradores
Coreografia
Curadoria
Curta-metragem
Dança
Desenho
Design Gráfico
Digital
Documentário
Dramaturgia
Editor
Empreendedorismo
Escultura
Exposição
Figurino
Filosofia
Fotografia
Galeria
Games
Gastronomia
Iluminação
Ilustração
Improvisação
Inspirações
Instalação
Intervenção Urbana
Jornalismo
Lettering
Literatura
Longa-metragem
Maquiagem
Marcenaria
Materiais
Moda
Modelo
Museu
Música
Palestras
Parceiros
Pedagogia
Performance
Pesquisa
Pintura
Poesia
Política
Processo Criativo
Produção
Projeção Mapeada
Psicologia
Psiquiatria
Publicidade
Saúde
Série
Sociologia
talentos
Tape Art
Tatuagem
Técnicas
Teologia
Terapia
Time
Video Arte

OUTRAS DO BLOG