fora de foco

A arte traduz um olhar.

Esse potencial passa por diversas situações inerentes ao humano e ao artista. É esse olhar único que gera obras singulares.

O olhar míope, por exemplo, traz contido em si uma completa particularidade. A dificuldade de ver à distância com definição possibilita uma outra forma de entender o mundo: trazer para perto o que está longe, perder as linhas do horizonte e os rostos da rua.

O artista sul africano Philip Barlow aproveitou sua miopia para criar obras hiperrealistas. Seu ponto de vista para o mundo, borrado ou embaçado, retrata paisagens de uma forma completamente original.

Outro ponto, um pouco mais polêmico, foi uma revolução na história da arte acontecida em decorrência deste distúrbio. O neurocirurgião australiano Noel Dan publicou um artigo no Journal of Clinical Neuroscience em que afirma que a miopia de artistas como Monet, Renoir e Degas pode ter afetado seu estilo de pintar.

“Eles enxergavam as coisas ligeiramente borradas e o impressionismo, de certa maneira, decorre disso”, disse o médico. Cézanne, Pissarro, Matisse e Rodin são outros artistas que também sofreriam de miopia ou de vista cansada.

Olhares particulares, arte original.

 

para saber mais:

COMPARTILHE

OUTRAS DO BLOG

Download Nulled WordPress Themes
Download WordPress Themes Free
Download WordPress Themes Free
Download Best WordPress Themes Free Download
online free course
download huawei firmware
Download Nulled WordPress Themes
ZG93bmxvYWQgbHluZGEgY291cnNlIGZyZWU=