espere o pior, imagine o impossível

foto por Bruno Bernardi 2015

Publicado em 1984 no jornal Cometa Itabirano, o poema do poeta Mineiro Carlos Drummond de Andrade parecia prever as tragédias de Mariana e agora de Brumadinho.

O papel da arte é imaginar /sonhar (mesmo que seja um pesadelo) possíveis e fantásticas realidades. A arte aponta caminhos para a ciência, sem imaginação ainda estaríamos caçando e coletando.

Essas tragédias só ilustram esse momento de sombras que estamos vivendo em nosso país.

I

O Rio? É doce.

A Vale? Amarga.

Ai, antes fosse

Mais leve a carga.

II

Entre estatais

E multinacionais,

Quantos ais!

III

A dívida interna.

A dívida externa

A dívida eterna.

IV

Quantas toneladas exportamos

De ferro?

Quantas lágrimas disfarçamos

Sem berro?

Carlos Drummond de Andrade, 1984

Há três anos, um desastre ambiental semelhante deixou 19 mortos em Mariana. O fotógrafo Bruno Bernardi foi o primeiro a realizar fotografias do acidente do solo e deixou seu depoimento para a série – 1FOTO 1 HISTÓRIA. 

COMPARTILHE

OUTRAS DO BLOG

Free Download WordPress Themes
Free Download WordPress Themes
Download Nulled WordPress Themes
Download WordPress Themes
online free course
download intex firmware
Download WordPress Themes Free
udemy paid course free download