cidade cinza

São Paulo é a maior cidade do país. Seu crescimento desordenado sobre toneladas de concreto se deu principalmente no século passado, com a vocação da cidade como um centro de negócios, industria e altamente urbanizado.

Concreto que, pelas suas propriedades naturais, possui essa coloração acizentada podendo ter variações entre mais claras e mais escuras, dependendo das proporções dos materiais componentes.

Entre os diferentes 65 tons de cinza está uma das cores menos apreciadas, uma cor pelo caminho, sem caráter e sombria. Entre o “nobre branco” sujo e o poderoso preto enfraquecido, o cinza é a cor da mediocridade, e, segundo o livro “A psicologia das cores”, uma das menos apreciadas.

Uma forma de dizer não às cidades cinzas é a arte de rua em suas diversas manifestações, como é o caso do grafite, intervenções artísticas e outras formas.

Sobre isso fala o filme Cidade Cinza, uma proposta de que a cidade é feita para os moradores, e não para políticos ou empresas. Por isso, as manifestações nas paredes de prédios e casas deveriam ser vistas como uma solução, e não como problema ao panorama urbano.

A arte urbana faz parte da vida nas grandes cidades e deve ser assimilada e estimulada na luta contra o cinza!

COMPARTILHE

OUTRAS DO BLOG