a noite dos direitos humanos

O turbulento ano de 2018 traz, em seus últimos meses, uma histórica e inédita exposição em território nacional.

‘Raiz’ é uma mega exposição do chinês Ai Weiwei, o famoso artista e ativista que trabalha com escultura, instalações de mídia, fotografia, filme, arquitetura e curadoria sempre sob um viés da crítica social às principais questões do mundo contemporâneo. Ai Weiwei ficou conhecido por retratar os problemas chineses e já foi preso por isto.

Em 2015, ele deixou a China e sua produção se destaca por tensionar o mundo de hoje e os modos tradicionais chineses de pensamento. Em uma de suas obras mais emblemáticas, o artista derruba intencionalmente uma urna cerimonial de cerca de 2 mil anos, da Dinastia Han, período da história da civilização chinesa. O ato foi fotografado e transformado em três imagens que circulam o mundo. No Brasil, obra é exibida em uma versão Lego.

Outra obra conhecida, ‘Lei da Jornada’, por exemplo, questiona a atual crise dos refugiados colocando um enorme bote inflável na lagoa do parque.

A exposição é uma das maiores já realizada, custando 10 milhões de reais. Entre as obras expostas, há trabalhos como o “Forever Bicycles”, gigantesca escultura de bicicletas instalada do lado de fora do parque e “Sunflower Seeds”, composta de 100 milhões de sementes de girassol feitas de porcelana por uma comunidade de mulheres em Jingdezhen, no sul da China.

A exposição ficará de outubro de 2018 a 20 de janeiro de 2019, e abre de terça á sábado, das 11h às 20h e domingos e feriados fecha 1 hora mais cedo, às 19h. A entrada custa R$20 (vinte reais).

para saber mais:

COMPARTILHE

OUTRAS DO BLOG